top of page

INTERLAKEN  -  O caminho para o Jungfraujoch -  Suíça  - 1/2 

INTERLAKEN 3.jpg

As informações e recomendações inseridas neste texto, objetiva facilitar seu programa de viagem para visitar esta charmosa cidade suíça. Escolha o que pretende conhecer e monte seu roteiro para melhor aproveitar sua passagem por aqui... 

ETIAS 2025 - Autorização para entrar na Europa

​Anunciado em 2016, o  European Travel Information and Authorization System (ETIAS) — Sistema Europeu de Informação e Autorização — está cada vez mais próximo de ser concretizado. A nova regra de entrada de estrangeiros na Europa se baseia no sistema americano, com maior segurança e será válido, a partir de 2025 mas ainda sem data para início do procedimento. ​O sistema verificará as credenciais de segurança e cobrará uma taxa (atualmente divulgada como sete euros) dos viajantes que visitam os países-membros do Tratado de Schengen, para fins de negócios, turismo, médicos ou de trânsito. Os viajantes, que atualmente visitam a Europa sem Visto, podem entrar na UE e nos países-membros de Schengen, gratuitamente e sem qualquer triagem de segurança digital antes de sua chegada à Europa. Vale lembrar que o ETIAS não será um Visto, mas uma autorização de viagem para viajantes que não precisam de Visto Consular para visitar a Europa.

Interlaken era uma pequena e agradável cidade, com pouco mais de cinco mil habitantes, situada entre dois lagos e maravilhosas montanhas, era atraente referência turística, seja pelos que a utilizavam como parada para visitar  outras pequenas cidades da região, e as montanhas, e por que ficava no meio do caminho entre Berna,  Lucerna e Zurich. No início do século XIX, Interlaken já havia se tornado referência, pelo impressionante cenário montanhoso que a rodeavam. Algumns contemporâneos famosos da época, como Johann Wolfgang von Goethe e Felix Mendelssohn, frequentavam a região e escolhiam Interlaken para a permanencia. Seu sucesso como destino turístico, foi reforçado pela conclusão da Estrada de Bernese Oberland, em 1890, e da Estrada de Ferro de Jungfrau, em 1912. 

Interlaken era também  um ponto de encontro para quem viajava em busca dos Alpes Suíços. As três  montanhas  majestosas dos Alpes, ficavam na região: a Jungfrau, a 3.454 metros, o Mönch, a 4.099 e o Eiger, a 3.970. As três faziam parte de um impressionante conjunto de montanhas, vales e glaciares – que desde 2001, era considerado Patrimônio Natural da Humanidade. No inverno, atraia os praticantes de esqui, principalmente na região do Junggfrau, com mais de 200 km de trilhas de descidas, com acesso por 45 teleféricos e bondinhos, levando a três estações de esqui, localizadas nos lugarejos de Grindelwald, Lauterbrunnen, Mürren e Wengen.

 

Avenida Höhewegg

Interligava as duas Estações de trem (West e Ost), e onde estava a maior parte das atrações urbanas, além de restaurantes, hotéis, lojas, e percorrê-la, era um passeio agradável e obrigatório.

Cassino Kursall

Nessa mesma rua estava o  pequeno e bonito Cassino Kursall, construído em 1859. Valia uma parada para fotos no seu bonito jardim, que contava com um relógio de flores e uma bela fonte. Quem ainda preferisse entrar, e gastar um pouco de Euros ou dólares, o Cassino funcionava das 12.00 às 2.00h da manhã e a entrada custava CHF 10,00. O Cassino não possuia dress code, mas sugeria aos visitantes que viessem bem vestidos, nada de bermudinhas ou shortinhos bregas. Para visitar a área externa, havia um tempo máximo de 20  minutos e o passeio era grátis.

Harder Kulm

Era um programa rápido, porque era de fácil acesso, localizado próximo a Estação Interlaken Ost e a subida pelo teleférico, levava somente 8 minutos. O ingresso custava 20 CHF. Na chegada, a 1.322 metros de altitude, terá uma belíssima imagem da cidade e da região. Havia um restaurante e bastante espaço para descansar e curtir a vista panorâmica. Funcionava somente no período de abril a outubro.

Hömematte Parque

Num dos lados da Rua Höhewegg, encontrava-se um amplo parque de áreas verdes, e cheio de flores. Também proporcionava uma linda vista para as montanhas e até para o Jungfrau.

       Matterhorn

Era um dos picos nevados mais famosos do mundo,  ficava ao lado da cidade de Zermatt, oferecia uma nova paisagem dos Alpes. A região da montanha iria ganhar um teleférico ligando a Suíça até a Itália, permitindo uma vista incrível! Para apreciar o novo ângulo não dava para ter medo de altura, pois o transporte ficará a mais de 3 mil metros do nível do mar! A linha iria conectar a Estação Testa Grigia, a 3.458 metros de altitude, na Itália, até Klein Matterhorn, a 3.821 metros, na Suíça. Na cidade de Zermatt havia o Iglu-Dorf, um lugar onde tudo era feito de gelo e neve. O Complexo era considerado a maior vila de iglus do mundo e funcionava como um ponto de encontro entre esquiadores e turistas, já que ficava na base do Matterhorn e proporcionava um panorama único da montanha.

Museu da Arte – Jungfraustrasse 55 - 

Proporcionava aos visitantes a oportunidade de conhecer arte regional, nacional e internacional importante do século XIX até os dias de hoje, em quatro exposições renovadas anualmente. O programa especial também se referia tematicamente à localização da Interlaken e da região da Oberland Bernesa, que sempre inspirava artistas de destaque, a criar grandes obras.

Museu do Turismo – Obere Gasse, 28 - Stadthausplatz – Unterseen 

Os visitantes são convidados a conhecer a história de 250 anos do turismo alpino, na perspectiva dos viajantes da época. Localizado na histórica cidade velha de Untersee, a poucos minutos a pé do centro de Interlaken e do caminho de Höheweg, era o primeiro e único museu da Suíça  dedicado à história do turismo.  Ao lado do museu ficava o histórico restaurante Stadthaus, Pousadas e uma área de piquenique às margens do Rio Aare. Os pioneiros da nova compreensão dos Alpes foram Albrecht von Haller, Jean-Jacques Rousseau e Johann Wolfgang Von Goethe. Era facilmente alcançado de ônibus local ou de carro, e havia amplo estacionamento. Funcionava de 1º de maio a 31 de outubro: quarta a domingo, 14.00 às 17.00h novembro e feriados gerais, fechado 1º de dezembro a 30 de abril nas quarta e domingo, 14.00 às 17.00h.

Schynige Platte

Era uma viagem de trem como antigamente, até a Estação de Schynige Platte, ponto de partida para caminhadas e também onde poderia se apreciar o Jardim Botânico Alpino. A  viagem era um atrativo, já que garantia vistas maravilhosas dos picos Eiger, Mönch e Jungfrau.

 

 

 

 

 

]O centrinho e a Avenida Höhewweg

Havia duas estações de trens: a Interlaken Ost, de onde saia a maior parte dos trens para a montanha Jungfraujoch e Interlaken West, onde estava localizado o pequeno centro histórico  e maior parte dos pontos turísticos da região e para diversas cidades da Suiça. Os hotéis ficavam, em sua maioria, perto da estação Interlaken West. Se chegar de carro, procedente de Berna, entre pelo lado Oeste, pela Rugenparkstrasse e Bahnhofstrasse até a Höheweg – a rua mais central da cidade. Estacione em frente ao Park Hohe-Matte e Parque  Honeweg, onde estava o Cassino. Aqui era o centrinho da cidade. Circule pela rua principal para conhecer as lojinhas de artesanato e escolher um Kaffe para um cafézinho amigo. Se já estiver em um final de tarde, localize seu hotel e depois escolha um restaurante para saborear uma fondue.

No dia seguinte, comece cedo a visita aos vilarejos de Lauterbrunnen, Stechelberg e Gimmelwald, situados aos pés das montanhas do Jungfrau, com seus 4.158 metros de altura. A partir de Stechelberg, saia um teleférico que levava até Murren e depois ao pico Schilthorn, a 2.970 metros de altura. Era um passeio muito bonito e interessante, tanto pelas paisagens, quanto pela subida pelo teleférico. Se estiver de carro, será um programa obrigatório que, para ser completo, deveria durar o dia inteiro. Depois retorne a Interlaken, para e visitar o Jungfrau Interlaken e assistir um show de cinema, em 360 graus.  Faça mais um pernoite por aqui, e amanhã pegue a estrada em direção a Brienz onde, na rua principal ( estrada ) a Hauptstrasse, 41 – ficava a loja Stahli/Kirchofer, que apresentava um pequeno museu de artesania suíça e uma variedade incrível de souvenir. Era o melhor lugar para comprar um “recuerdo” suíço. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os arredores

 

A região, além de muito bonita e cheia de atrações para quem gostasse de apreciar a natureza, oferecia a oportunidade de visitar vilarejos charmosos e cheios de opções para esquiadores e turistas mais chegados apenas aos registros de imagens.  Para quem estava hospedado em Interlaken, sugerimos os passeios mais interessantes tanto para quem estava à pé ou de carro. Veja na imagem acima os roteiros para os melhores passeios pelos arredores. Saia bem cedo, para aproveitar bem o dia. Comece em direção a Wilderswil, onde faça uma paradinha e registre umas fotos. Siga a Zweilütschinen e depois a Lauterbrunnen.  Era outro vilarejo de montanha, protagonizado pelas cachoeiras, que despencavam quase sobre a cidade. Proporcionava um panorama bonito das montanhas, ainda que a vista da Jungfrau se perca um pouco. Mas as cascatas compensavam! Afirmavam que eram 72 cascatas por toda a região do vilarejo, que se poderia conhecer entre as trilhas das montanhas.

Depois siga até Winteregg e Mürren, uma antiga Colónia Walser, que ainda era possível reconhecer, devido ao design das habitações e do dialeto falado – era a aldeia mais alta e habitada do Cantão de Berna, e encontrava-se localizada num planalto 1.650 m acima do Vale de Lauterbrunnen. A partir de Lauterbrunnen, o transporte era realizado de teleférico até à planície, enquanto um Funicular conduzia de Stechelberg, passava pelas turbulentas cascatas e pelas escarpas acidentadas até à aldeia de Mürren, continuando depois até Schilthorn a 2.970 m. de altura.

Em 1967, o topo da Schilthorn, finalmente ganhava acesso graças ao mais longo cable-car do mundo, até então. Seu idealizador, construiu o primeiro restaurante giratório a 3 mil metros de altitude, o Piz Gloria, usado nas filmagens do 007 A Serviço de Sua Majestade. Além do restaurante, havia algumas atividades interativas com o tema 007, uma loja de souvenirs, lanchonete e uma Plataforma com vista de fantástica de 360° para os 4 grandes Eiger, Mönch, Jungfrau, e o Mont Blanc, além de cerca de 200 outros picos.

Grindelwald

Para visitar Grindelwald, que  proporcionava a vista mais bonita para as montanhas, era preciso dobrar à esquerda, quando chegar a Zweilütschinen. O vilarejo, era ponto de partida para outras montanhas como a First, uma das atrações turísticas mais interessantes da área,e tinha uma boa estrutura de hospedagem e alimentação. Era possível estacionar o carro em qualquer uma das vilas, e fazer a ida e volta por elas. Para quem está de trem, existia a opção de fazer a ida por uma vila e a volta por outra, assim conheceria ambos os vilarejos. A opção mais econômica, era fazer ida e volta por Lauterbrunnen.

Grindelwald-First

First era outra montanha predominada pelos moradores locais. Havia várias trilhas que se poderia fazer, e a mais popular era subir de bondinho e chegar até o lago Bachalpsee, a 1 hora. Poderia subir de bondinho e descer a pé ou subir de bondinho e descer um pedaço, pela Tirolesa.

Schilthorn - Como chegar

A melhor forma de chegar a Schilthorn, era via o vilarejo de Lauterbrunnen, onde se poderia chegar usando um trenzinho que partia de Interlaken e a partir daí, era pegar um ônibus até Stechelberg, de onde partiam os bondinhos que levavam até o topo da montanha. O caminho era dividido em três etapas de bondinhos, nesta ordem: 3 Chill, 2 Thrill e 1 View. Também se poderia fazer outro trajeto, saindo da base da montanha. Por exemplo, dava para pegar o bondinho até Gimmelwald, outro vilarejo de montanha. Lembre-se que, fazer tudo num único dia, poderia ser muito cansativo e mais caro.

 

Schilthorn: Parada 3 - Chill  -  Mürren

Neste ponto estaremos próximo a Mürren, a 1.638m de altitude. Era o ponto de partida para a Children’s Adventure Trail, a Flower Trail (inaugurada em 2016), a Northface Trail e a Mountain View Trail. Estas eram trilhas de montanha, com diferentes níveis de dificuldade, e passeios interessantes. Para quem quizesse somente uma experiência de trilha, poderia pegar o bondinho até este ponto e fazer as caminhadas.

 

Para retornar, pegue o mesmo bondinho no sentido contrário, até Stechelberg e o ônibus até Lauterbrunnen. Em Mürren e em Allmendhubel, havia bons restaurante, Cafeteria e ponto de observação das montanhas. Para quem não gostasse de caminhadas, havia um funicular e as cadeirinhas de esqui.

 

Schilthorn: Parada 2 Thrill - Birg

Neste ponto chegava-se a Birg, a 2.677 metros de altitude, onde dava para notar um panorama bem diferente, já bem próximo das montanhas, com seus picos nevados e paisagens belíssimas. Em 2016, foi inaugurada nesta montanha a Thrill Walk, uma plataforma com caminhos emocionantes, construídos sobre o penhasco, de onde se poderia olhar para baixo, no piso vazado, ou na plataforma de vidro e atravessar um túnel metálico, ou arriscar caminhar sobre uma corda bamba sobre o desfiladeiro.

Schilthorn: Parada  1 -  View  -  Piz Gloria

Este era o ponto do Piz Gloria, o topo da montanha do 007, a 2.971 metros de altitude, onde se contemplava uma vista maravilhosa a partir de uma Plataforma no topo da montanha. Aqui foram rodadas cenas do filme 007 – A Serviço Secreto de Sua Majestade e onde havia uma referência física ao filme, o Bond World 007, uma exposição permanente e interativa, a 007 Walk of Fame, a  Skyline Walk e a Thrill Walk. No topo estava o restaurante giratório 360 graus, que proporcionava uma vista total das montanhas.

Jungfraujoch

 

A subida ao Jungfraujoch, era o programa mais procurado e também o mais caro.  Se estiver com o Swiss Pass, ganhará um desconto sobre o preço, que em 2018 era de 150 CHF ida e volta. Para quem não tinha o Swiss Pass, o passeio saia por 200 CHF por pessoa. Era um passeio demorado, levando cerca de 2 horas de trajeto, desde Interlaken até o topo, e para chegar ao topo, seriam mais 2 horas e para retornar, mais 2 horas.

O passeio completo​

  1. Saída de Interlaken Ost até Grindelwald ou Lauterbrunnen (30 min). Poderá subir a montanha por um lado e descer por outro;

  2. Trem entre Grindelwald/Lauterbrunnen até Kleine Scheidegg, mais 30 minutos;

  3. Trem entre Kleine Scheidegg e Jungfraujoch, SAP 40 minutos;

  4. No caminho entre Kleine Scheidegg e Jungfraujoch havia vários túneis e duas paradas de cerca de 5 minutos cada. Estes pit stop eram para ir ao banheiro retocar a maquiagem, e tirar umas fotos do panorama da montanha, através de uma janela de dentro da montanha. A parada só acontecia na ida, portanto, desça e volte rapidinho para o seu trem;

  5. Chegada em Jungfraujoch: quando finalmente chegar ao Top of Europe, a estação de trem mais alta da Europa, estará a 3.454 metros de altitude, e aqui o ar era rarefeito e requeria calma e muita atenção nas caminhadas.

 

Wengen

 

Depois de visitar Mürren e o Schiltorn, regresse a Wengen, para buscar o Jungfraujoch. A pequena e charmosa Wengen era a Estação de Esqui mais famosa, onde se podia alugar equipamentos e ter um dia de diversão, mas lembrando que os preços não eram camaradas. A experiência poderia custar ao redor dos 250CHF, por dia, por pessoa. Carregue sempre uma garrafinha de água e, quando acabar, encha nas fontes de água pública que estavam por toda parte, e era autêntica água alpina.

 

regiao-de-jungfraujoch-simplificada.jpg
INTERLAKEN.2.jpg
INTERLAKEN 4.jpg
GRINDEWALD.jpg
bottom of page