top of page

Ilhas e praias da Tailândia e Filipinas 

Ilhas da Tailandia.jpg

 

A Tailândia  era um festival de ilhas e belíssimas praias, o que atraia turistas do mundo todo. Estivemos lá em 2018 e este relato mostra as que eram consideradas as melhores e mais interessantes praias. 

Hua Hin Beach

Era um dos destinos mais famosos para tailandeses e turistas, que buscavam uma praia próxima a Bangkok. Ficava um pouco fora do radar dos viajantes que iam a Tailândia, em busca de suas ilhas e praias paradisíacas do sul, como Krabi, Koh Tao e Phi Phi. A praia de Hua Hin era um bom refúgio para quem quizesse sair do agito de Bangkok, mas não dispunha de muito tempo para visitar as praias do sul. A praia era enorme, e tinha uma boa faixa de areia. Embora não oferecesse o visual paradisíaco das ilhas tailandesas, Hua Hin era um bom destino para curtir o mar e um bom lugar pra observar o estilo de vida do povo tailandês.

Como chegar

O principal ponto de partida para Hua Hin era a partir da capital Bangkok, que estava a 200 km de distância. Existiam tours de um dia saindo de Bangkok para Hua Hin, mas devido a distância, o mínimo recomendado era para ficar por lá pelos menos uns três dias.

Ônibus

Os ônibus partiam da Sai Tai Mai, a Estação Rodoviária que ficava ao sul de Bangkok. Como a Rodoviária ficava um pouco escondida, pegue um táxi para ir até lá. Os ônibus partiam a cada 30 minutos e a viagem levava cerca de 4 horas. Havia outra opção: o ônibus que saia direto do Aeroporto Internacional Suvarnabhumi, com 6 saídas diárias, sendo a primeira as 7.00h.

Minivan

Uma alternativa era pegar um Van e se tiver uma bagagem grande, teria que pagar uma passagem extra. A viagem durava aproximadamente 4 horas. As Vans partiam da Estação Rodoviária Sai Tai Mai, o mesmo local de partida dos ônibus.

Railway Station

Uma das principais atrações turísticas aqui era a Estação de Trens de Hua Hin, que tinha uma arquitetura muito bonita. Fora construída na década de 20, ligando Bangkok a Hua Hin, época em que Hua Hin se tornava mais popular, graças à  Família Real Tailandesa, que construira um Palácio na região para servir como lugar de  veraneio da Realeza. A Estação ficava no centro da cidade, a oeste da Damnoen Kasam Road.

Trem

Havia trens de Bangkok para Hua Hin partindo das Estações Hua Lamphong e Bang Sue. Eram várias saídas diárias, entre as 8.00 e 22.00h. A viagem poderia levar mais de 4 horas e sofrer  algum atraso, o que era comum por aqui.

O que visitar

Black Moutain Water Park e Vana Nava

Havia dois parques aquáticos em Hua Hin: o Black Mountain Water Park,  que ficava a 10 km de Hua Hiner Park, era bem tradicional, com piscinas de onda, corredeiras, área para crianças e o Vana Nava, que tinha localização central, era bem mais moderno.

Hua Hin Hills Vineyard

Era um passeio bem comum por aqui, para visitar as Vinícolas, conhecidas como Hua Hin Hills Vineyard. Ficavam a uns 40  km do centro, na direção oeste e a sugestão era acertar o passeio com uma Agência de Viagens.

Khao Takiab

As duas principais atrações eram a Monkey Mountain e a Khao Takiab Beach. A Monkey Mountain, era o lar de uma grande quantidade de macacos, prontos para disputar sua atenção, junto com a vista panorâmica incrível lá de cima, onde havia um templo budista. A praia ficava atrás da montanha e era bem agradável, com uma boa faixa de areia e mar calmo. Era calma e ambiente onde praticacam o jet ski, banana boat, kayak, para-sailing, entre outros esportes. Os restaurantes de frutos do mar tinham boa fama em Khao Takiab. Ficava a uma curta distância do centro de Hua Hin. Um Tuk Tuk levaria cerca de 20 minutos nesse trajeto. Passando o Marriott Resort, era só seguir por mais 1 km, onde ficava o Chiva Som Health Resort.

Maruekhathayawan Palace

O Palácio Real, em Hua Hin, era um dos mais antigos e interessantes palácios da Tailândia. Sua arquitetura era deslumbrante. Fora construído pelo Rei Rama VI, em 1923. Estava localizado entre Hua Hin e a vizinha Cha-am, na Província de Petchaburi. Ficava aberto das 8.30 as 16.00h e a entrada era paga.

Phraya Nakhon Cave

Situava-se no Parque Nacional Khao Sam Roi Yot, na Província de Prachuap Khiri Khan. Outras atrações do parque eram Kaeo Cave e Thung Sam Roi Yot Freshwater Marsh. A caverna ficava a cerca de 45 minutos de Hua Hin. Siga na direção sul, até chegar à Vila de Bang Pu, em Laem Sala Beach. Depois  era pegar um barco até Phraya Nakhon Beach e continuar por uma trilha íngreme de uns 400 metros. Eram cerca de 30 minutos de subida até chegar à Caverna.

Wat Huay Mongkol

Aproveite para visitar esse templo, construído em homenagem a um dos monges mais famosos da Tailândia, Luang Pu Thuat. O Monge era reconhecido por ter realizado alguns milagres, como salvar a tripulação de um barco e transformar água salgada em potável. O templo tinha uma enorme estátua do Monge, onde os tailandeses faziam suas orações e oferendas. Ficava próximo a praia de Khao Takiab, e para visitá-lo, era preciso estar vestido de acordo com as tradições local. Portanto, nada de shortinhos ou bermudas.

O que fazer à noite

Existiam dois principais mercados noturnos na cidade: Hua Hin Night Market, um bom lugar para ter um contato mais próximo com o estilo de vida tailandês. A partir das 18.00h, o Mercado começava a receber um movimentado público, e as barraquinhas de comida e artesanato proporcionavam a alegria dos visitantes. Ficava entre a rua Pecthkasem e a Dechanuchit, bem no centro de Hua Hin. Funcionava das 18.00h até a meia-noite.

Cicada Market

Era outro mercado interessante, com um toque mais cool e artístico. Era dividido em 4 áreas, que vendiam artesanatos, peças de arte, instrumentos musicais, e comidas. Ficava mais ao sul do Night Market, funcionando das 16.00 as 22.00h.

Onde dormir

Segundo o Booking, o lugar oferecia nada menos do que 836 meios de hospedagens que iam de uma simples Pousada 2 estrelas a um sofisicado Resort 5 estrelas. Veja algumas de nossas sugestões:

  • Asira Boutique Hua Hin - $$$$ -

  • IBIS Hua Hin - $$$ - 

  • The Serenity Hua Hin - $$$$

  • Wora Bura Hua Hin Hotel & SPA - $$$$$ -

 

As demais ilhas e praias

 

Ao Kantiang  - Ko Lanta

​Sem muita gente e apenas águas claras e areia branca, assim era Kantiang, que ficava na ilha mais relax da Tailândia, Ko Lanta. Sua baía, cercada por montanhas e muita vegetação, dá uma sensação de isolamento e privacidade, que muitas vezes não se encontrava em outros paraísos. Além de extensa faixa de areia, era possível explorar alguns mirantes, que  proporcionavam visuais incríveis, sobretudo do pôr do sol. Era um dia de praia completo, mas leve água e alguns lanchinhos, pois por aqui ainda não tinha  estrutura turística. 

Arquipélago de Palawan 

Era considerado por turistas e revistas especializadas, como o mais bonito do mundo e a lista de lugares para visitar era longa. Entre eles, não podiam faltar Coron, que junto com Busuanga, Sangat e Culion e uma centena de outras micro-ilhas faziam parte do arquipélago de Calamianes. A beleza de Coron era comparável a de El Nido, com a vantagem adicional de ser menos conhecida do que a ponta norte de Palawan.

Bantayan

A ilha de Bantayan estava localizada no arquipélago, ao largo da ponta norte de Cebu. Superlotado, mas de ilhas desertas e, portanto, era um lugar muito pacífico. Bantayan era um dos lugares mais relaxantes das Filipinas, famosa por suas praias brancas, águas transparentes e pela simpatia e hospitalidade do povo. As praias eram menores e menos cheias de gente em comparação com outras. A paisagem típica era a de uma tira de areia branca que dividia uma floresta de palmeiras, de um lado, e o mar cristalino do outro. Aqui o tempo passava lentamente, entre um banho, uma caminhada ao longo das estradas de areia ou uma parada, para se refrescar à sombra de uma cabana de palha. Os mais ativos podiam escolher caminhadas pela floresta que ocupava o centro da ilha, ou entrar em um barco para navegar ao norte até Hialntagaan ou em ziguezaguear por entre os atóis de Botigues, Dong e Lipayran ao sul.

 

Bohol

Era outra ilha no coração das Filipinas, um destino naturalista de riqueza rara. Suas praias não deixavam nada a desejar das outras praias do país. Extensões de areia branca e mar azul profundo, como Alona Beach, na ilha vizinha de Panglao, onde também era possível avistar golfinhos e baleias, que circulavam por aqui durante suas viagens para a reprodução. Explorando Bohol, descobrirá  cachoeiras escondidas na floresta pluvial. A ilha tinha uma característica peculiar: as mais de 1.500 Colinas de Chocolate, uma série de estruturas perfeitamente cônicas, localizadas no centro da ilha.
 

Foram criadas graças ao recife de corais que emergia na superfície, durante a Idade do Gelo, e a água da chuva foi responsável por moldar sua forma. Um panorama verdadeiramente único, que a UNESCO premiou colocando-a na lista dos Patrimônios da Humanidade. O termo chocolate se referia à cor marrom que as colinas revelavam durante a estação seca. Essas formações geológicas bizarras, com 30 a 50 metros de altura (chamadas de Tsokolateng Burol ), se estendiam a perder de vista e dentro delas havia cavernas e nascentes.

Cadlao - El Nido

Essa Ilha faziaparte dos passeios guiados e também era a ilha de todo o arquipélago, mais próxima de El Nido. Portanto, o acesso é fácil e era uma ótima opção para um agradável passeio de dia inteiro.

Chaweng Beach

A praia fazia parte de Koh Samui e era a maior da região, com as melhores opções de vida noturna, boa gastronomia e a melhor localização, já que  era a praia mais próxima do centro, e do aeroporto de Koh Samui. Destacava-se na frente das outras praias, por ter a mais alto astral e pela animação. Além da própria praia ser uma atração, os mercadinhos noturnos de rua, para comida e compras, eram muito diferentes e interessantes. O mais procurado, era o Chaweng Night Market, aonde era recomendado ir com apetite para  provar de tudo. Se deixando envolver pela vida noturna local, a praia de Chaweng era repleta de clubes de hip-hop, RnB, House e outros ritmos alternativos. Além disso, no centro de Chaweng,  havia vários bares servindo todos os tipos de bebidas e coquetéis maravilhosos...

Darocotan Island - El Nido

Também era utilizada como um dos 16 acampamentos das Expedições da Tao Philippines. Simplesmente perfeita, com um vilarejo de pescadores por perto e um ótimo ponto para explorar de snorkel.

Hong Beach -  Krabi

​Era mais uma linda praia tailandesa, com águas cor de esmeralda, que também ficava a um passeio de barco. Partindo de Railay West, de lancha rápida ou long tail, chegava-se a Hong Beach, a praia que surpreendia desde a chegada. No interior da ilha havia uma lagoa deslumbrante chamada Hong Lagoon. Aproveite o dia para relaxar e ficar de molho, apreciando a beleza do local, que não eram poucas.

​Ilhas Similan

Um conjunto de nove ilhas formava Similan, destino ideal para exploradores e mergulhadores, que desfrutavam de águas azuis e muito cristalinas. As trilhas e escaladas eram incluídas nos passeios, chegando até mirantes espetaculares. Quem dispensava a adrenalina, poderia apenas curtir as belas praias, sem grandes preocupações. Os Resorts eram proibidos, mas bangalôs de madeira davam conta do recado e acomodavam bem os visitantes. Similan era na verdade um arquipélago, formado por nove ilhas protegidas por um Parque Nacional,  que mantinha o meio ambiente muito bem preservado. Com abundância de vida marinha, as Ilhas Similan eram consideradas um paraíso dos mergulhadores. Havia também lindas praias de areia fina e branca e florestas exuberantes. Aqui era um verdadeiro santuário para os amantes da natureza. 

Klong Dao Beach  - Ko Lanta

Ko Lanta era uma grande ilha, com clima relaxado, que permitia mergulhar um pouco mais ao fundo na cultura tailandesa. Era a fuga perfeita para descansar depois de alguns dias de agito nas praias mais badaladas. E a praia que mais apreciada por aqui era também a mais bonita da ilha: Klong Dao Beach. Era uma praia linda e ideal para banho – já que diferente da maioria das praias da ilha, não possuia tantas pedras. No entanto, por ficar na região central de Lanta, costumava atrair muita gente.

​Koh Chang

​Ficava próxima à fronteira com o Cambodja, a segunda maior ilha tailandesa reunia florestas densas, cachoeiras, picos montanhosos e muitos recifes de corais, em suas praias amplas e desertas. Mesmo atraindo bastante gente, conseguia manter a tranquilidade, durante o dia. Mas ao cair da noite, as festas tomavam conta do ambiente.

​Koh Lanta

​Situada entre Koh Phi Phi e o continente, esse conjunto de ilhas no Mar de Andamam, tinha praias extensas, montanhas e selvas que encantam os turistas. Em Koh Lanta Yai, onde havia infra-estrutura turística, os visitanteas encontravam preços mais atrativos do que na ilha vizinha, com a vantagem de ter vista para o mar na maioria dos hotéis e bangalôs.

​Koh Lipe

Era uma ilha pequena, situada no arquipélago de Adang-Rawi, ao sul da Tailândia e próximo da Malásia. Considerada as Maldivas do país, por suas águas azul turquesa, corais preservados e visuais maravilhosos. A ilha, perdida no meio do mar, era perfeita para quem quizesse sossego e até esquecer que o mundo existia. ​Koh Lipe, era ideal para quem quizesse desfrutar ao máximo do local, sem interrupções ou distrações convencionais. O Parque Nacional Marinho, de Koh Tarutao, ficava colado a ilha, permitindo que os praticantes de mergulho experimentasem algo único. Algumas ilhas das redondezas podiam ser consideradas quase inexploradas, virgens, o que era de extrema raridade e quase um presente para quem tinha a chance de conhece-las. Eram três praias que faziam parte de Koh Lipe: Pattaya, que era onde tinha a imigração; Sunrise, que era a mais bonita e famosa das praias e; Sunset, que como o nome já dizia, era maravilhosa para se ver o pôr do sol.

​Uma das praias mais relax deste paraíso dominado por europeus, era a Sunset Beach, onde todos os dias ensolarados terminavam com aquele pôr do sol digno de aplaudir. Sua atmosfera era acolhedora, ideal para relaxar em algum de seus barzinhos, com música ambiente, tomando uma água de coco, petiscando, bebendo uma cerveja ou apenas conversando sobre um tatame. Por isso, venha sem pressa, preferencialmente ao final do dia.

Koh Mook

Era outra pequena ilha, lar de pescadores e de ciganos do mar, situada na parte Leste. Era tomada pela simplicidade e pela pouca infra-estrutura. No final da península, estava o Resort Sivalai, recomendado como uma das melhores opções de hospedagem do sudoeste da Tailândia. Não havia muito que fazer em Koh Mook, apenas tomar um sol, relaxar e  um passeio de caiaque.

​Ko Nang Yuan -  Koh Tao

A ilhota anexa à Koh Tao, era um dos principais cartões postais do país. O lugar era tão bonito que tinha gente que vinha de Koh Samui e de Koh Phangan só para conhecer e curtir a sua pequena faixa de areia. Era uma praia perfeita para passar o dia praticando snorkeling, subindo a pequena trilha até seu View point, ou apenas relaxando embaixo do guarda sol.  A sugestão era chegar cedo de taxi boat e ir direto até o seu Mirante, para poder aproveitar a vista. Havia um caminho de areia branquinha, que dividia as águas e conectava as ilhas. 

​Koh Phangan

​A ilha tinha uma forte demanda pela animação, festas e eventos que ocorrem todos os dias, durante 24 horas, como a mais famosa Full Moon Party. Mas além das festas, Koh Phangan tinha  outros pontos interessantes, como passeios de elefantes e scooter. Durantes o dia, aconteciam as Pool Parties, em vários hotéis, enquanto a noite os eventos mais famosos eram Jungle Experience e o Black Moon Party. A festa mais cobiçada e parada obrigatória era a Full Moon Party ou Festa da Lua Cheia, que acontecia mensalmente, inclusive em época de Natal e Ano Novo. A festa era realizada na praia de Haad Rin, que também era a praia com os melhores hotéis.

Outra bela praia era  Srithanu, com águas cristalinas e espaço para praticar yoga. Koh Phangan tinha mais três praias: Thong Sala, que era perto do centro e onde ficava o Píer de chegada da ilha; Baan Tai, onde ficavam os party hotel e onde costumavam se hospedar a maioria dos mochileiros e a praia de Salad Beach, uma das mais bonitas, e perfeitas para snorkeling e mergulho de cilindro.

​Ko Phi Phi

​Reconhecida por sua beleza exuberante, Ko Phi Phi tinha praias de areia branca, águas azuis turquesa e selvas tropicais, que formvaam paisagens dignas de registro. Era também onde as festinhas e a animação aconteciam. Tamanha beleza e popularidade, no entanto, significava ter que dividi-la com muitos outros fãs, especialmente milhares de jovens longe dos olhos atentos de seus pais, que se jogavam na festa como se fosse a última de suas vidas. Depois não sabiam porque foram conduzidos ao hospital em estado de coma alcoólica. Faça passeios nos típicos barcos longtail, encante-se com os macacos nas árvores, explore as cavernas ou mergulhe para descobrir as maravilhas naturais entre os recifes.

​Koh Samet

​Quando o assunto era fazer festa, os moradores de Bangkok iam mesmo para Koh Samet. Com suas baías cobertas, praias de areia fina e águas azuis e cristalinas, os festeiros de fim de semana encontravam aqui a paisagem e as condições perfeitas para curtir o dia e também a noite inteira. A fumaça dos narguilés se misturava com a dos malabaristas do fogo, na praia de Sai Kaew, enquanto as areias se iluminavam com as luzes do  Silversand Bar, que dava a partida na animação da noite. Se batesse o cansaço, era só escolher outra baía mais tranquila e fugir da festa para relaxar um pouco.

​Koh Samui

​Era uma ilha bem democrática, reunindo o melhor dos dois mundos: badalação no cosmopolita nordeste, e sossego nas vilas de pescadores do sul. O mar de águas cristalinas era  próprio para o mergulho. A maior vantagem, era estar a aproximadamente 1h de Bangkok. O nome Samui era derivado da palavra chinesa que significa refúgio seguro, e essa adorável ilha no Golfo era realmente uma opção perfeita para todo tipo de viajante. Na ponta nordeste, a festa tomava conta. Mas se quizesse ver como era a Tailândia de antigamente, siga para o lado sul, onde havia simpáticas vilas de pescadores, palmeiras gigantes e pequenas trilhas que levavam a praias secretas. As badaladas praias do norte eram tão cosmopolitas – e caras – como em Phuket, mas uma motocicleta poderá levá-lo rapidinho a uma área com bangalôs rústicos. Experimente fazer um mergulho por aqui.

​Koh Tao

​Pelo lado direito da península do Golfo da Tailândia, havia uma pequena ilha chamada Koh Tao. Era a menor das três principais ilhas do Golfo, e a ilha mais popular do país para a prática de mergulho e outras atividades aquáticas. Era um lugar perfeito para mergulhadores, amantes da natureza, do mar e de belezas paradisíacas. Ocupava a segunda posição no mundo, entre os lugares que mais emitiam Certificados de Mergulho, perdendo apenas para Cairns, na Austrália. Com mais de 50 escolas de mergulho, a ilha era ideal para quem quizesse ter uma primeira experiência, assim como para os veteranos.

Koh Yao Yai

​Situada entre Krabi e Phuket, poucos sabiam que existia esse pequeno paraíso. Um reduto tipicamente local, era a comunidade que comandava o turismo e limitava o número de visitantes diários. Sem badalação ou grandes atrativos turísticos, era um lugar para descansar e contemplar a natureza de uma típica baía asiática, debruçada sobre relevos de calcário.

 

Maya Bay - Ko Phi Phi

Sua fama era inegável, desde que o filme A Praia, com Leonardo Di Caprio, fora gravado por aqui. Porém, o turismo desenfreado tivera seu preço: a praia ainda estava fechada para recuperação ambiental por tempo indeterminado. Não era mais permitido desembarcar na praia, mas ainda era possível visitá-la de barco. Não se preocupe, pois mesmo no passeio de barco dava pra admirar a beleza de Maya Bay: paredões enormes, mar transparente e a vegetação preservada pela reserva biológica de Ko Phi Phi Leh, ao fundo. Era um passeio imperdível para quem chegava a Ko Phi Phi, mas lembramos que, na verdade, a maioria ia até lá para curtir a paisagem e praticar mergulho.

​Railay Beach

​Era uma península, com quatro praias principais: East Railay, West Railay, Phranang e Tonsai. Cada praia tinha seu lado especial, que tornava obrigatório dar uma passada para curtir suas belezas. Em East Railay, havia comércio e se poderia ver barcos chegando a praia, já em West Railay, o melhor programa era dar uns mergulhos, assistir ao pôr do sol e experimentar as comidas em seus restaurantes. Phranang, tinha uma enorme caverna, que era interessante visitar, e Tonsai era a praia que abrigava alguns bares de Reggae. Além da programação praiana, Railay Beach era um ótimo lugar para a prática de escaladas e várias agências oferecem esse tipo de serviços.

Snake Island - El Nido

Era um banco de areia que deslizava em um formato de cobra entre duas ilhas, pelo meio do mar. Era também a atração principal dos passeios e uma ótima oportunidade para um vôo de drone.

Thong Nai Pan -  Koh Phangan

Situada ao norte da badalada ilha de Koh Phangan, era uma das praias tailandesas mais belas. Sua agradável baía dourada, cheia de coqueiros era um convite para quem queria tranqüilidade ou se recuperar da famosa Full Moon Party, que também rolava na ilha. Muita gente acabava não visitando, por ser mais afastada do centro de Ko Phangan, mas ela era muito linda, além de ser ótima para banho. Koh Phangan, era a famosa ilha das festas na Tailândia. No litoral leste, estão as melhores praias, e as do norte, são melhores para praticar yoga e meditação.

Ilhas da Tailandia 3.jpg
bottom of page