top of page

CANCUN  - Caribe mexicano - 2/2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Museu da Tequila  Punta Nizuc - La Isla - Zona Hoteleira – 


A tequila era uma bebida típica da região mexicana, que poderia ser encontrada em todos os lugares, e muitos estabelecimentos ofereciam tequilas de cortesia aos turistas. Conheça como era feita a tequila, a diferença entre os tipos, as variações, e como o tempo em que ficavam dentro das barricas que influenciavam no sabor da bebida. Aprenda como prepará-la e nada de limão e sal, e sim frutas doces para adocicar a boca sem cortar o gosto da bebida. Estava localizado dentro do Shopping Kukulcan Plaza, na Zona Hoteleira. Abria de segunda-feira a sábado, das 12.00 as 20.30 e aos domingos das 12.00 as 17.30h.

Museu de Arte Popular Mexicana – Boulevard Kukulklan -


Esta coleção de arte popular mexicana pertencia a um conhecido fazendeiro, cujo amor pelo México o fizera reunir um grande número de artesanatos, cada um representando uma área do país. A criatividade e a imaginação dos artesãos mexicanos eram evidenciadas nessas obras coloridas e extraordinárias. Ao final do tour, poderia comprar uma réplica de sua peça favorita, na loja do Museu. No local havia oficinas para adultos e crianças, artesãos, e competições. Reunia cerca de 3.400 peças de arte popular trazidas de diversos Estados mexicanos.


Museu de Cera Cancún –  Plaza Isla Shopping Village -  Blvd. Kukulcan -Km 12.5 - Zona Hoteleira -

Os visitantes poderiam ver e posar com mais de 100 das celebridades e figuras históricas mais importantes do mundo, tudo em tamanho real! Oferecia uma alternativa de diversão e entretenimento multi-geracional,  projetado para todas as idades. As exibições estavam instaladas em 13 salas e 25 palcos, onde encontraria seus heróis, atores, líderes políticos e atletas favoritos. Ao contrário dos museus tradicionais, havia áreas interativas onde se poderia participar,  fazendo parte de uma experiência fotográfica inesquecível.

 

Museu do Automóvel Antigo do Sudeste – Avenida Porto Juarez entre a Calle 89 -

Era um empreendimento particular e profissional e também expositora de uma grande variedade de carros clássicos, onde se poderia alugar para um casamento ou para um evento importante. Um carro clássico de marcas de renome mundial, como Rolls Royce, Mercedes Benz e muito mais, era uma maneira elegante e luxuosa de chegar à uma cerimônia ou recepção em grande estilo. Dispunha de uma vasta oferta de veículos que incluia serviço de motorista, assim como o transporte do local da noiva para a cerimônia, transporte para a sessão fotográfica e para o banquete. Veja os modelos em exposição e para locação: Ford modelo A e T, Buick 1934, Plymouth, Studebaker, Chevrolet Bel Air, Ford Victoria, e Mercedes Benz, 


Museu Maya – Boulevard Kukulkan – Km 16,5 -

O prédio do museu, de desenho vanguardista e profundo cuidado com o meio ambiente, fora projetado pelo arquiteto Alberto García Lascurain. Todos os componentes principais do conjunto usavam a mesma linguagem arquitetônica. A imagem linear era enfatizada em todo o Complexo, com paredes treliçadas de concreto. Os espaços ao ar livre permitiam ao visitante desfrutar do clima da cidade de Cancun, mas apesar de ter grandes superfícies abertas, preservava a sensação de abrigo, com as pérgulas nas passarelas e demais circulações. O acesso ao Museu era prescidido por um grupo escultórico do artista holandês Jan Hendrix, que representava num espelho de água o ambiente de selva da região.


O espaço expositivo estava localizado a oito metros de altura e incluia três volumes de pavilhões. As salas de exposição estavam confinadas dentro das paredes que também definiam as passarelas circundantes e possuiam espaços cobertos com vidro altamente resistente a furacões, o que permitia uma vista magnífica da selva de San Miguelito e da lagoa Nichupté. O acesso aos espaços do museu era feito por duas rampas, uma helicoidal e outra reta, localizadas nas duas extremidades das salas; havia também dois elevadores panorâmicos. A visita ao Museu incluia ainda, o acesso à Zona Arqueológica de San Miguelito.  Por um caminho que partia do corredor inferior do Museu, chegava-se a este local constituído por pelo menos quatro conjuntos constituídos maioritariamente por estruturas que sustentavam casas de madeira e palmeiras, onde possivelmente viveram várias famílias durante os últimos anos antes da chegada dos conquistadores espanhóis.

 

Museu Submerso de Cáncun –  MUSA -  Punta Nizuc – Villas Oroch Paraíso -

Fora criado em 2009, por Jason de Caires Taylor, um escultor inglês apaixonado pelo Oceano, que decidira unir seu talento como artista a uma causa nobre: a preservação da vida marinha, em especial a dos recifes de coral. Era raro ver o meio ambiente interagindo com as peças dos museus, até porque em geral elas ficavam muito protegidas, longe do público ou dentro de redomas de vidro. O objetivo era apresentar a interação dinâmica da natureza com as esculturas em exibição. Desde a escolha dos materiais, tudo era pensado para que as obras de arte se misturasem perfeitamente à natureza, permitindo que corais crescessem sobre elas e que peixes e outros animais marinhos passear em seu entorno.
 

Essa interação permitia que as obras se modificassem com o passar do tempo e a ação dos elementos naturais. Todas as esculturas eram feitas com cimento de pH neutro, evitando assim a liberação de toxinas no Oceano. Elas não eram lisas, mas eram texturizadas para que os corais pudessem aderir com facilidade. O museu atraia atenção e diminuia o fluxo de turistas em recifes de corais da região, que estavam ameaçados de extinção. O mergulho com snorkel era ideal para os iniciantes, por não exigir experiência prévia com mergulho, sendo o mais indicado para ver as obras de Punta Nizuc, na região hoteleira de Cancun, onde as esculturas ficavam até quatro metros abaixo do nível do mar e, em dias de sol, a visibilidade era perfeita. Para ir um pouco mais fundo, era provável que precizasse mergulhar com cilindro. A fornecedora dos cilindros oferecia um breve treinamento antes de mergulhar. O mergulho com cilindro, era mais indicado para ver as esculturas na região de Isla Mujeres, onde elas ficavam até oito metros abaixo do nível do mar. Havia uma opção de passeio em barco com fundo de vidro, que também possibilitava uma visão das esculturas marinhas.

CANCUN.jpg
CANCUN 3.jpg
CANCUN 2.jpg
bottom of page