top of page

BORACAY  Island -  Maya Bay, Kitesurf, Snorkeling e Windsurf  -
Filipinas

Boracay Beach.jpg.jpg

 

As informações e recomendações inseridas neste texto, objetiva facilitar seu programa de viagem para visitar este pequeno e encantador lugar. Escolha o que pretende conhecer e monte seu roteiro para melhor aproveitar sua passagem por aqui...

 

BORACAY era uma das mais badaladas praias das Filipinas, dentre as mais de sete mil pequenas, média e grandes ilhas que compunham o país do sudeste asiático. A ilha ficava na Província de Aklan e tinha cerca de sete quilômetros de extensão por dois de largura. Suas águas de um azul-turquesa e com uma temperatura agradável, faziam a alegria dos milhares de turistas que chegavam e saiam diariamente, procedentes principalmente do norte da Europa, da Rússia, Ucrania, China e Japão.

Chegar era fácil, mas havia praticamente um único caminho que começava no Aeroporto Ninoy Aquino, em Manila e leva a  Caticlan ou Kalibo. Caticlan era um dos pontos de partida para Boracay, cujos vôos eram mais caros do que para Kalibo, uma vez que tinha uma pista de pouso mais curta, que só podia receber aviões do porte de um 727. Kalibo aceitava até Airbus, por isso mais pessoas preferiam este aeroporto. A partir de Manila, eram cerca de 20 vôos diários para esses aeroportos.

Quando chegava ao aeroporto de Caticlan, o turista embarcava num ônibus que o levava até o Terminal Marítimo para a travessia para Boracay, que era feita numa embarcação chamada bangka. Daí em diante até o hotel ou próximo a ele, o transporte era feito numa Van ou em algo parecido. Até meados dos anos 70, Boracay era desconhecida para o turismo internacional. A partir daí começaram a aparecer os mochileiros europeus e os demais começaram a tomar conhecimento de suas praias. Num período de apenas 10 anos, o mundo tomara conhecimento da existência de Boracay e os nativos começaram a aprender a lidar com a demanda dos turistas. Boracay conseguiu preservar algumas de suas praias. Um bom exemplo disso era a Yapak Beach, localizada na parte de trás da popular White Beach. Ainda era  possível caminhar numa praia quase deserta e desfrutar de paz e  solidão. Era popularmente conhecida como Praia Puka, origem de uma casca que já era endêmica para esta parte da ilha.

ALERTA !

O grande volume de turistas e os excessos decorrentes de sua presença na ilha, fizeram com que a administração local adotasse medidas radicais, por um período de seis meses, no período de abril a outubro de 2018. Por determinação do Presidente Rodrigo Duterte, estavam proibidos os acessos de turistas, na ilha de Boracay, durante a vigência dessa determinação. Enquanto duraram as restrições, fora realizado um grande mutirão para remover a enorme quantidade de lixo, melhorar o sistema de drenagem dos esgotos e começar a recuperação dos caminhos que cruzavam pela ilha. Ainda bem que se deram conta do que estava ocorrendo... A reabertura acontecera  dia 25 de outubro de 2018, mas de forma parcial, porque o Governo afirmava que ainda faltava recuperar 50% dos estragos cometidos na ilha, pelos turistas e por quem explorava os negócios.

Restrições começaram a ser impostas a partir de então, como a proibição de festas ( Luau ) na beira da praia, proibição para fumantes à beira mar, proibição ao comércio ambulante,  ao consumo de bebidas em embalagens plásticas, embalagens plásticas foram proibidas em hotéis e Resorts e a quantidade de turistas chegando à ilha, diariamente, também fora reduzida para dois terços do volume médio que vinha sendo registrado. A taxa de turismo que era cobrada informalmente, agora passara a ser obrigatoria e estava sendo cobrada no Pier de acesso a ilha.

As autoridades de turismo e de saúde,  descobriram 21 pontos clandestinos de esgotos que eram jogados diretamente no mar. Todos os negócios foram obrigados a se adequar às novas exigências de limpeza, e todos hotéis, Resorts e micro hotéis passaram por severa inspeção de higiene e saúde, principalmente os localizados próximos ao mar. Fora proibida a utilização de embalagens e recipientes plásticos, inclusive para as amenities fornecidas pelos meios de hospedagens. Integrando a lista de proibições, o passeio à Maya Bay também estava suspenso, com o propósito de proteção à flora e à fauna do  lugar, pelo menos atém dezembro de 2020. Em 2021, o acesso das embarcações estava liberado, mas sujeito a fiscalização e a uma redução de um terço do volume que era registrado nos anos anteriores. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O que fazer em Boracay

Os fascinados pelo mar e suas nuances, podiam ver a vida marinha na parte mais rasa da água, utilizando snorkeling ou ver a vida marinha mais vívida de perto, praticando mergulho, sob acompanhamento de Guias especializados. Existiam vários Centros de Mergulho com certificação PADI, cujos instrutores de mergulho terão prazer em treiná-lo e capacitá-lo com as habilidades necessárias. Também facilitavam a locação de equipamentos, para quem já era acostumado com esse tipo de mergulho.

Outra atividade esportiva muito procurada, era a prática do surf, porque a qualidade da água e de suas ondas atraiam o turista. Boracay  abrigava um campo de golfe de primeira classe, com 18 buracos. Se estiver interessado e praticar, vá até o Golf Club e inscreva-se para as rodadas que aconteceriam no período em que estivesse circulando por aqui.  O turista tinha a opção de alugar um Veleiro para navegar pelo entorno da ilha, pegar uma massagem junto a praia e unir-se com a natureza, fazer compras no Shopping D'Mall e saborear as delícias gastronômicas da cozinha asiática.

Outras atividades

Jogos de frisbee e voleibol - para pessoas que gostassem de esportes de praia, essas eram as melhores atividades;

Mountain Biking - para quem já vira o melhor da praia, mountain bike podia ser outra experiência emocionante, uma viagem de trilha, guiada ao redor das áreas cobertas de floresta de Boracay;

Passeio de Banana Boat - explorar o mar de Boracay, a bordo de um barco banana boat, puxado por um jet-sky, também era muito interessante e divertido;

Salto das Ilhas - as praias e areias de Boracay não eram a única fonte do orgulho da ilha. Outras ilhas menores e Resorts privados existiam em torno de Boracay. Ao alugar um barco, era possível explorar os melhores locais naturais da região. Também poderia pular de uma ilha para outra, usando um caiaque, por uma hora;

Windsurfing - era cada vez mais popular na ilha. Com as competições que aconteciam durante o mês de fevereiro,  suas férias nunca mais seriam as mesmas. Também havia equipamentos disponíveis para aluguel e escolas onde se poderia aprender a praticar windsurf.

 

Festas na praia estavam proibidas!

Enquanto as praias de Boracay eram o melhor lugar para encontrar tranqüilidade e paz durante o dia, podia se transformar na vida noturna mais animada quando o sol se escondia. Quase tudo acontecia junto a orla, defronte aos bares, hotéis e restaurantes, que armavam suas tendas sobre a areia e aumentavam a batida do som e liberavam  dançarinas do ogo, para agitar ainda mais o ambiente e seus frequentadores. Desde de 26 de outubro/2018 essas festas foram proibidas de realização à beira mar. Como turista mal educado ou prepotente, era uma praga que circulava pelo mundo, o jeito era impor restrições para o uso dos locais, onde a natureza devia se manter preservada.

Ei – o Jude-techno e a música discoteca ecoavam através deste lugar de festa, enquanto convidados e turistas dançavam sob o céu, neste bar ao ar livre. Um DJ se encarregava de animar a moçada para a balada que rolava até o amanhecer.

Cocomangas -

Era o  lugar perfeito para mostrar esses movimentos de dança. O lugar era muito diferente das instalações das discotecas das grandes cidades, pois tinha seus próprios acessórios para o agito. As pessoas podiam entrar com qualquer roupa que se sentisse mais à vontade. Menos núas... ainda !

Hospedagem

Segundo informações do site de reservas hoteleiras Booking, eram nada menos do que 685 meios de hospedagens registrados e em oferta. Tinha hospedageml para todos os gostos e bolsos. Desde sofisticados Resort & SPAs até pequenos hotéis enrustidos em ruelas, onde só entravam motos, bicicletas e pessoas. Eram instalados em pequenos prédios de dois ou três andares, onde havia quartos que acolhiam os visitantes. Embora sendo pequenos e desprovidos de recursos de hotelaria, os quartos eram bons ou razoáveis, limpos e o atendimento era correto. Entretanto, se você era chegado a armar um barraco em pequenos hotéis, procure um quatro estrelas ou um Resort, que aqui também tinha...

Havia também apartamentos modernos, condomínios e moradias feitas de materiais nativos, que proporcionavam uma sensação mais próxima da natureza. Para os recém-casados, existiam suítes de lua de mel carinhosamente preparadas para bem acolhe-los, oferecendo o conforto e mordomias a que teriam direito. Era só programar, reservar e chegar. Para famílias e grupo de amigos, também havia suítes e casas de com quartos que podiam acomodar grupos. Para os quartos que estavam nas áreas internas da ilha, uns 5 a10 minutos de caminhada levaria até a praia. A melhor parte disso era começar a explorar o resto da ilha, incluindo os restaurantes e boutiques.

Onde comer

Em uma praia movimentada como Boracay, onde apareciam turistas do mundo todo, não poderia ser fraca a oferta de opções gastronômicas. A maior parte ficava no calçadão à beira mar, principalmente em White Beach. Selecionamos alguns para ajudá-lo a  melhor escolher e não perder tempo à procura:

Aplaya the Beach Bar & Italian Restaurant White Beach - Station 1 - ​

Além de uma excelente cozinha italiana, também oferecia opções vegetarianas. O atendimento era nota 10. Era muito recomendado para jantar, ouvindo uma boa música ou simplesmente para saborear petiscos e beber um dos vários coquetéis preparados com frutos locais ou uma cerveja filipina. Ficava em frente a praia e proporcionava um agradável visual seja de dia ou a noite.

Aria Cucina Italiana White Beach – Malay Aklan -

Para os amantes da cozinha italiana, era outro lugar bem recomendado. Tinha um cardápio variado e com propostas inovadoras e surpreendentes, tanto pela qualidade quanto pela apresentação dos pratos. Começava com drinques maravilhosos, anti-pasto, sopas, saladas, pastas diversas, pizzas, grelhados, frango e frutos do mar. Como novidade, criaram um cardápio infantil.

 

Cha Cha's Beach Café – White Beach - Station 2, ao sul do Henann Regency Resort.

Era um local moderno e aberto para café da manhã, almoço e jantar. Embora tivesse um menu internacional, a seção de pratos filipinos era inigualável. Oferecia a possibilidade de provar uma grande variedade de especialidades locais, como pinakbet (verduras misturadas ao molho de peixe), crocantes panquecas de Lechón (carne de porco assada), waffles jalapeño e muito mais. Abria das 6:00  as  00:00h. 

Gerry's Grill Boracay - Estação 2 -

Servia pratos filipinos, de dar água na boca, como Sisig, Inihaw na Pusit e Kare-Kare. Localizado à beira-mar, o Gerry's Grill era ideal para almoço, jantar ou para qualquer ocasião,  com a família e amigos. Ótima comida, preços acessíveis e um bom serviço.

Mercado D'Talipapa - Estação 2 -
O Mercado do Peixe ficava mais para dentro da ilha e era preciso pedir informação para chegar, era tranquilo e dava para ir a pé. Aqui se podia escolher frutos do mar ao gosto e levá-los para o preparo num dos restaurantes que ficavam no mesmo local. Os restaurantes também serviam outros pratos e acompanhamentos para seu pescado. Havia cardápios com sugestões: Desde paksiw na isda (peixe cozido em vinagre) a pinangat na isda (peixe escaldado em bilimbi e tomate) a sinigang (peixe em sopa azeda de tamarindo). Abria das 7.00 as 21.00h. Ficava na Estação 2, ao lado do Henann Lagoon Resort, na saída do Boracay Tambisaan Port.

A situação física

A ilha de Boracay estava dividida em áreas que eles chamavam de Estação. Então vamos a elas:

  • ​Estação Um White Beach e Boat Station -

Era onde ficavam alguns dos melhores hotéis e Resorts. Também reunia alguns bons restaurantes. Era uma área mais tranquila e aqui ficavam os Resorts Muse, Astoria e Willy`s;

  • Estação Dois White Beach – Estação de barcos 2 -

Tinha vários Resorts, muitas lojinhas de varejo, cafés, restaurantes e supermercados. Aqui aconteciam os agitos. Para uma boa hospedagem experimente o Hennan Sands Resort, que ficava no miolo e tinha um excelente restaurante com buffet. Outro hotel bem recomendado era o Diniview Villas, que estava no alto de uma colina e proporcionava uma bela vista da praia.

  • Estação Três – White Beach – Estação de barcos 3 -

Aqui ficava a maior oferta de bangalôs e acomodações mais acessíveis. As baladas e outros agitos também aconteciam por aqui. Um pouco mais além, aparecia o charmoso Cameela Resort Hotel, que recomendamos principalmente para casais em lua de mel. Legítimo pé na areia...

  • Estação Quatro Bulabong Beach -

Oferecia bons alojamentos em bangalôs e Resorts e uma ampla área para esportes aquáticos;

 

  • Estação Cinco

Áreas das extremidades - Eram duas as áreas denominadas Cinco. Ambas situavam-se nos extremos norte e sul da ilha. Eram espaços mais tranquilos e ofereciam alguns poucos hotéís e Resorts com piscinas privativas. As praias mais procuradas eramBanyugan e Punta Bunga.

Outras informações

Visto Não era necessário Visto Consular para visitar as Filipinas, desde que a permanência não excedesse 59 dias;

 

Quando visitar

O melhor período para circular por aqui, era de novembro a abril, quando a temperatura ficava mais amena e fora da época dos temporais e furacões que assustavam a todos. Por falar nisso, havia várias placas indicativas para os caminhos de fuga em caso de furacões ou tsunamis;

Cambio -

Existiam lojinhas ou quiosques de câmbio em todo lugar. O peso filipino em dezembro/17 estava a 51 para cada dólar. O Real era uma moeda desconhecida e o tal de Brasil não ficava muito atrás. Só lembravam que o Brasil existe quando você pergunta se a pessoa gostava de futebol, se já viu ou ouviu falar em Ronaldo, Ronaldinho e agora em Neymar.

Idioma

Boa parte da população local falava ou arranhava o inglês. Quando falavam no idioma local, o tagalo, não dava para entender nada.

Olha uns exemplos:

Por favor:    Paki

Obrigado:   Salamat Po

Bom dia:     Magandang umaga

Boa tarde:  Magandang hapon

Boa noite:  Magandang gabi

 

BORACAY praia.jpg (2).jpg
Boracay.jpg
BORACAY.jpg.jpg
Maya Bay 4.jpg.jpg
bottom of page