top of page

BERGEN -  Noruega - parte 2/2

BERGEN 3.jpg

 

Ferrovia Flam -

Era uma bela viagem de trem que levava de Flam para o interior, até as montanhas em um passeio de 20 quilômetros por algumas das paisagens mais deslumbrantes da Noruega. A linha terminava no Sognefjord, um Fiorde espetacular. O trem funcionava o ano todo, com chuva ou neve.

Fiordes -

Havia vários tipos de passeios de barco aos fiordes. No centro de informações turísticas, que ficava em frente ao Mercado do Peixe, várias opções eram oferecidas, entre elas uma combinação de trajetos de trem, ônibus, carro e barco. Na estação férrea, o trem partia para Voss, numa viagem de 2 horas, a partir das 8.30h. Depois, um ônibus conduzia até Gudvangen, por mais uma hora, para acessar os fiordes. O barco para os fiordes saia desse vilarejo e percorria um cenário deslumbrante, por aproximadamente duas horas até chegar a Flan. De lá, se poderia retornar de carro para Bergen. Ao descer do barco em Flan, outra possibilidade era ir por um trenzinho de madeira até Myrdal e de lá retornar para Bergen, em outro trem.

Fløyfjell -

Situado a nordeste de Bergen, era um pico de 1.047 pés que proporcionava vistas magníficas da cidade e da área. Para chegar, havia um teleférico ou se optar, havia trilhas para uma boa caminhada.

Funicular de Bergen -

Para ver a cidade inteira de cima, pegue um funicular chamado Floibanen, que levava ao topo do Monte Floyen, a 320 metros acima do nível do mar e durava cerca de 10 minutos. O Funicular funcionava até as 23 horas. Compre o ingresso online para ganhar um pequeno desconto e evitar as filas na Estação. Uma vez no topo, poderia dar uma olhada ao redor, desfrutar de um café, fazer uma caminhada ou visita guiada, ou até mesmo andar de mountain bike pelas várias trilhas. Também poderia fazer um tour combinado com outras atividades, incluindo o Funicular, com o City Sightseeing, o Fjord Cruise e o Monte Floyen Funicular. Funcionava todos os dias a partir das 7.30h durante a semana e das 8.00h nos fins de semana até as 23.00h. A freqüência era a cada 15 minutos,  nas horas centrais do dia, e a cada 30 nas primeiras horas da manhã e a noite. O preço do bilhete era de 85 e metade do bilhete para as crianças.

Igreja Fantoft Stave -

Era uma pequena e diferenciada igreja, construída por volta de 1150, na localidade de Fortun, uma pequena Vila localizada a 250 km de Bergen. Nos tempos difíceis na Noruega, a igreja começara a desmoronar e os aldeões levaram as tábuas de madeira para suas fazendas. Por conta disso, não veríamos a igreja hoje se um empresário de Bergen não tivesse assumido os custos pelo conserto, realizado no século XIX.

Ovre Ole Bulls Plass –

Era uma pracinha agradável, que se destacava por uma bela fonte, e com a escultura de um homem. Nos arredores, havia diversos restaurantes e o Shopping Galleriet, um dos principais da cidade.

​Pepperkakebyen -  Teatergarten, 37 -  Sentrallbadet -

Era um local onde, na antevéspera do final do ano, era montada a Cidade de Gengibre com uma miniaturização natalina para uma cidade que agradava as crianças, encantava e surpreendia os adultos. O acesso era desde o começo de dezembro, das 10.00 às 23.00h e o encerramento acontecia às 15.00 horas do ultimo dia do ano.  Era uma visita obrigatória, principalmente se estivesse acompanhado de crianças.

​​Residência Real - Bergenhus Festning -

Também conhecido como Salão do Håkon, fora construída para o Rei norueguês Håkon Håkonsson Rem, em1261. Situado ao lado da Torre Rosenkrantz, que datava da década de 1270, esta estrutura requintada fora utilizada várias vezes para atuar como uma fortificação e exibição de poder de resistência.

​​Torgallmenningen –

Era a principal rua comercial, onde os  pedestres circulavam entre lojas, restaurantes, Cafés e bares, para aproveitar as compras e momentos de descanso. A rua também despertava interesse por suas estátuas e monumentos, como o Sjømannsmonumentet, principal deles e que homenageava navegadores noruegueses, desde o período Viking.

​​

Trolls - a lenda

Constava que os Trolls eram pequenas e estranhas criaturas, que viviam nas montanhas e nos mares do norte da Noruega. Eram semelhantes aos humanos, mas tinham cabelos desgrenhados, rabo, apenas quatro dedos e um enorme nariz. Só era possível vê-los à noite, porque não suportavam a luz. Se não regressassem aos seus esconderijos antes do amanhecer, viravam pedra. Eram dotados de poderes especiais e podiam se transformar em lindas mulheres. Quando enfurecidos tinham uma cólera que não conhecia limites. Para agradá-los, os camponeses ofereciam pratos de comida, especialmente na noite de Natal. Até os dias de hoje, diziam que era preciso estar de bem com os Trolls para não correr o risco de enfrentar sua fúria. Até porque, diziam que muitas das montanhas norueguesas formadas por rochas, deviam ser Trolls que não conseguiram romper a luz do dia e viraram pedra. Então ficamos assim combinados ...!

Túnel Laerdal -

Era o túnel de estrada rodoviária, mais longo do mundo, com 24,5 quilômetros de comprimento. Inaugurado em 2003, estava localizado no trecho entre Oslo e Bergen. Existiam três grandes paradas ao longo do caminho, e para garantir uma boa viagem havia vários tipos diferentes de luz artificial. Em 2031, provavelmente a Noruega conseguirá quebrar seu próprio recorde, com a inauguração do túnel submarino mais longo do mundo, que estava sendo construído sob o Boknafjord, em Rogaland.

Ulriken 643 -

Era um teleférico que levava o visitante ao topo do Monte Ulriken , a uma altitude de 643 metros, de onde se poderia desfrutar de uma vista impressionante da cidade, dos fiordes, do mar e das montanhas que cercam Bergen. O Monte Ulriken era uma montanha de encosta íngreme, com o nome de uma palavra nórdica antiga para torre, e fora o local da primeira competição de salto de esqui, em 1896. Para escalá-lo, as cabines do Ulriken 643 percorriam mais de 1.100 metros em uma subida que durava cerca de sete minutos. Uma vez no topo, além das vistas esplêndidas, podia-se desfrutar de belas excursões por paisagens únicas. E para tornar o dia uma experiência inesquecível, os visitantes tinha a oportunidade de comer no restaurante SkySkraperen, curtindo um panorama inigualável ao fundo. O horário de funcionamento era de terça a domingo, das 10.00h às 17.00h, e o preço era de 90 coroas só ida e 150 coroas ida e volta. Crianças pagavam 80 coroas.

VilVite Bergen Science Center - Thormoehlens gate, 51 –

Era um centro de ciências muito interessante, onde crianças, jovens e idosos eram convidados para conhecer o mundo atraente das ciências naturais, os fenômenos e tecnologia. Havia muito que fazer e explorar, na grande exposição e tudo podia ser tocado, e experimentado e onde encontrará experimentos aquáticos, robôs, globos, expedições virtuais sobre a água  e muito mais. ​

Onde dormir

Augustin Hotel - $$$ - C. Sundts Gate, 22 - 

Situado no centro de Bergen, a 5 minutos a pé do Mercado de Peixe, dispunha de quartos com WiFi gratuito, TV por satélite, mini-bar e secretária. Alguns tinham belas vistas do porto e do Bryggen Wharf. O Altona Wine Bar, localizado na adega de pedra de 400 anos, oferecia pratos escandinavos à la carte. Café e chá gratuitos estavam disponíveis em todos os momentos.

Best Western Plus Hotel Hordaheimen - $$$ - Sundsgate, 18 - 

Era um hotel tradicional e moderno, que oferecia 88 quartos dotados de banho privativo com ducha, secador de cabelo, aquecimento central, frigobar, TV cabo e acesso, WiFi  gratuito. Dispunha de restaurante, salão de café da manhã, sala  de TV, acesso à Internet em computador instalado no piso térreo e uma impressora disponível. 

 

Comfort Hotel Holber - $$$ - Strandhaten 190 - 

Era um hotel simples, mas agradável e tinha uma das melhores localizações da cidade. O café da manhã tinha uma pequena seleção de comidas quentes e frias, além de sucos e frutas. Para os auto-denominados veganos, havia várias opções de comidinhas e bebidinhas. O hotel também não aceitava perros ou gatos.

Det Hanseatiske Hotel –  $$$$ - Finnegården, 2ª -

Estava instalado num prédio do século XVI, no coração de Bergen, ao lado do Museu Hanseático. Dispunha de quartos exclusivos em estilo rústico, aconchegantes e café da manhã incluido na diária.

 

Grand Hotel Terminus - $$$ -  Zander Kaaesgt, 6 -  

Dispunha de 131 quartos equipados com banho com ducha e secador de cabelo, aquecimento central, acesso à Internet, frigobar,  televisor HD, e alguns quartos com sofá-cama. Quartos para não fumantes e 2 quartos especiais para PNEs. Tinha salas para eventos, garage, cofre na Recepção, bar, restaurante, salão de café da manhã , solário, ginásio, sauna e jacuzzi. Atendimento nota dez!

Hotel Clarion Admiral  - $$$$ - Sundtsgate, 9 -

Ficava próximo ao Mercado de Peixes e do ponto de ônibus para Ulriken. Dispunha de 210 confortáveis quartos para não fumantes, equipados com TV, frigobar  e WiFi grátis. Tinha 4  quartos adaptados para PNEs, um bom restaurante, bar e business center. Como era um  hotel de franquia da rede americana Clarion, o atendimento era burocrático. Não espere nenhuma atenção diferenciada.

Radison Blu Royal Hotel –  $$$$ - Dreggsallmenningen, 1 -

Situado ao lado do Cais Hanseático Bryggen e a 300 metros do mercado de peixes, apresentava modernas acomodações com ar-condicionado e WiFi gratuito. Todos os quartos possuiam TV e banheiro com chuveiro. Alguns também incluiam banheira e área de estar ou escrivaninha. O 26 North Restaurant & Social Club oferecia um menu norueguês inspirado em alimentos locais, e se tornava um local de dança e entretenimento  até tarde da noite.

Scandic Neptune – $$$$ - Valkendorfsgate, 8 - 

Estava situado no centro de Bergen, a 250 metros da Praça Torgallmenningen. Dispunha de Wi-Fi gratuito, e quartos com TV a cabo,  comodidades para fazer chá e café, mesa de trabalho e uma área de estar. O restaurant Lucullus oferecia uma variedade de pratos gourmet, bem como uma extensa carta de vinhos. Além disso, havia um bistrô de estilo continental e um bar de champanhe.

Onde comer 

Allmuen - Valkendorfsgaten, 1B -

​O nome Allmuen era uma antiga palavra escandinava que significava  O Povo Comum. Era um ótimo restaurante que trabalhava com produtos naturais da região e preparo de pratos típicos.

Altona Vinbar  - C. Sundts - Gate 22 -

Era um  wine bar e restaurante, que servia pratos da cozinha européia e da Escandinávia. Era um local agradável situado no subsolo do Hotel Augustine, ambos datados do século XVII que, embora antigos, ofereciam um ótimo serviço de hospedagem e cozinha, com acompanhamento de uma bela adega, que reunia os melhores vinhos do continente europeu. 

Bem Centro Portão Nordahl Bruns, 9 -

Era restaurante italiano, instalado no subsolo do Museu de Arte do Bergen Kode 1.

 

Bien Basar - Vetrlidsallmenningen, 2 -

Era um restaurante clássico norueguês, com cardápio regional e continental, estava localizado em um dos prédios mais emblemáticos da cidade, o Kjøttbasaren.

Boccone Ristorante – Nedre Ole Bulls Plass, 4 -

Era um italiano, instalado num lugar descontraído e agradável, no centro da cidade, ótimo para apreciar um vinho chianti acompanhado de uma pasta e um grelhado.

Brasília BergenOlav Kyrres Gate 39 – segundo andar 

A cozinha era brasileira, com ênfase em grelhados e alguns pratos brasileiros e latinos. Servia carnes de gado regional, peixes, carnes de rena, alce e  baleia. Trabalha também pelo sistema de rodízio de carnes.

Fjellskaal Seafood Restaurant - Strandkaien, 3 -

Especialista em frutos do mar, cozinha norueguesa e fusion. Era um restaurante agradável e  com atendimento diferenciado. A comida era ótima mas não era barato, considerando-se os padrões da Noruega. Tinha um prato denominado Sinfonia de Mariscos, que era perfeito e agradava a todos.

Nabolen  - Bar e restaurante - Sigurds Gate 4 -

É um bar/pub que serve pratos da cozinha europeia e muitas cervejas do continente, principalmente as famosas bier da República Tcheca e da Croácia e também da Noruega . É muito bem frequentado pelos residentes e recomendado para um bom jantar.

Olivia Zachariasbryggen - Torget 3 - Zachariasbryggen 

Cozinha Italiana, pizzas, mediterrânea, européia e opções veganas

BERGEN 2.jpg
bottom of page