top of page

ABU DHABI - Emirados Árabes - parte 2/2

ABU DHABI.jpg

 

Palácio Qsar Al Watan
 

Desde o dia 11 de março de 2019, visitantes podiam entrar no Palácio Presidencial de Abu Dhabi, conhecido como Qasr Al Watan, onde são tomadas as decisões oficiais sobre os Emirados Árabes Unidos. O prédio era uma  magnífica homenagem ao design e à herança árabe, com suas cúpulas brancas, luxuosos jardins e uma profusão de lustres exagerados. O Qasr Al Watan, ou Palácio da Nação, teve sua construção finalizada no ano de 2015, e as cores de seu design foram inspiradas nas paisagens da região: tudo era decorado nos tons de azul, amarelo e branco.
 

Os visitantes poderiam conhecer os jardins, as salas reservadas para as reuniões oficiais e ver diversos artefatos e manuscritos, que mostravam a influência árabe nos campos da ciência, cultura, humanidades e literatura. O auge da visita, ficava para a Biblioteca do Palácio, que contava com mais de 50 mil livros sobre assuntos diversos  que podem ser consultados por pesquisadores.  Para visitar o palácio, os ingressos podiam ser adquiridos pelo site ou no local, mas era recomendado reservar antes para evitar filas. O ticket podia incluir a visita ao palácio e aos jardins. Com o ingresso, o visitante podia fazer o tour guiado que acontecia a cada 30 minutos, em grupos de no máximo, 20 pessoas. A esplanação durava cerca de 60 minutos. O Palácio da Nação ficava aberto para visitação todos os dias das 10.00 as 20.00h e, ao final do dia, um show de luzes e sons acontecia pela área externa, contando a história nação, dividido em passado, presente e futuro. Está localizado na região central de Abu Dhabi, na Al Ras Al Akhdar, próximo ao Emirates Palace Hotel e da Corniche Beach.

Museu Nacional Zayed  -  Al Sa'Diyat Cultural District –

​Com suas obras inauguradas em 2019, é o principal museu dos Emirados Árabes Unidos. Conta a história do falecido Sheikh Zayed bin Sultan Al Nahyan (1918-2004), e fornecerá uma visão abrangente da história natural e humana dos Emirados Árabes Unidos. Celebrará a vida e as realizações do pai fundador da nação, incentivará uma maior compreensão da história, cultura e geografia dos Emirados Árabes Unidos. As galerias são inspiradas pelos valores fortemente arraigados do Sheikh Zayed, como uma crença apaixonada em educação, conservação, meio ambiente, sustentabilidade, patrimônio e cultura, todos sustentados por seu humanismo e forte fé religiosa. Os visitantes aprenderão sobre as mudanças no meio ambiente, ao longo de milhões de anos e a formação de recursos, que ao longo do tempo, influenciaram a sociedade, o comércio e o desenvolvimento econômico. O Museu está sendo criado para todos, cidadãos dos Emirados Árabes Unidos e visitantes internacionais, no espírito do trabalho do Sheik Zayed, e do conhecido carinho que ele oferecia a pessoas de todas as esferas da vida. Será um prédio público e cívico, um centro de aprendizagem e discussão. O impressionante prédio foi projetado pelo arquiteto vencedor do Prêmio Pritzker, Lord Norman Foster, com as torres deliberadamente reminiscentes, das pontas das asas de um falcão. A estrutura utiliza ventilação e iluminação naturais em suas cinco torres, além de painéis fotovoltaicos e tecnologias de troca de calor, o que a torna super eficiente em termos energéticos. Ao redor do prédio principal do museu, haverá um jardim paisagístico exuberante, onde a jornada de descoberta continuará.
 

As galerias
 

​Sheikh Zayed: Vida e tempos

A galeria principal, será dedicada a uma coleção de artefatos que iluminam aspectos do Sheikh Zayed bin Sultan Al Nahyan - o homem e sua jornada de liderança para a unificação do país e muito mais. As exposições, incluirão fotografias, documentos e itens da coleção particular do falecido governante.
 

Biblioteca Sheikh Zayed

Qual seria a melhor maneira de homenagear um homem, possuidor de tanta sabedoria e amplo conhecimento, do que com uma grande biblioteca? Esta atração educacional, em particular, oferecerá uma plataforma para os visitantes mergulharem nos recursos históricos do islamismo e dos países árabes. Aqui o visitante encontrará tomos barulhentos, ao lado de mídia interativa de ponta.
 

Ciência e Aprendizagem

Veja como a ênfase do Sheikh Zayed, na importância da educação, ajudara a moldar o país. Aqui poderá saber mais sobre as inovações e descobertas do mundo árabe, que foram etapas críticas na história do desenvolvimento humano.
 

​Falconaria e Conservação

Esta ala irá explorar o amor do Sheikh Zayed pelo mundo natural e se concentrará nas importantes obras de conservação realizadas sob seu patrocínio. Veremos exposições que demonstram sua paixão pela falconaria, sua importância para o patrimônio nacional e por que um gosto duradouro por ela, persiste até hoje.


​Galeria Fé e Islã

Nesta seção, descobrirá o papel  importante que a fé, o Islã e o humanitarismo desempenharam na criação dos Emirados Árabes Unidos que conhecemos hoje.


​História e Sociedade

Esta Galeria examinará exposições arquitetônicas fascinantes da área, que datam de 200.000 anos atrás. O visitante poderá fazer uma viagem virtual, desde os assentamentos da Idade da Pedra, até as imponentes florestas de arranha-céus das grandes metrópoles.


​Pessoas e Patrimônio

Nesta Galeria, se  poderá aprender mais sobre como as relações humanas, a hospitalidade calorosa e a convivência com a natureza, são tão importantes para a história de origem dos Emirados Árabes Unidos.


Terra e Água

Um relato mais sobre a visão de Zayed para um futuro sustentável, sobre como o desenvolvimento deve ocorrer em harmonia com o mundo natural. Ele apresentará exemplos de como essa ética foi empregada em projetos de construções famosos do passado, e por que o legado dessa crença permanecerá no cerne do futuro do país.
 

Rak – Tesouros da Natureza  - 57XG+9F6 - Downtown -

A vida na cidade tem suas vantagens, mas não há nada como pastagens verdes frescas para levantar seu ânimo - principalmente quando repleto de animais e pássaros. Quer esteja à procura de coisas para fazer com as crianças ou apenas queira experimentar o sabor da natureza, uma viagem a este museu é um dia perfeito. Situado numa área de 20 acres, perto da estrada do Aeroporto RAK, esta fazenda no centro da cidade traz um pequeno pedaço da vida rural, apresentando espaço para o cultivo de frutas e vegetais, um pequeno zoológico, lago com patos, centro eqüestre, museu de história natural,  mineração de pedras preciosas, playground, caverna de sal natural e muito mais.

Emirates National Auto Museum

O Museu era uma coleção particular do Sheik Hamad Bin Hamdan Al Nahyan, e possui cerca de 200 exemplares, entre eles alguns muito exóticos, como o maior caminhão do mundo e a coleção de Mercedes, nas cores do arco-íris  (o símbolo do Sheik ), para serem utilizados cada um em um dia da semana!. De todos os exemplares expostos, o Dodge Power Wagon, da década de 1950, era o que mais chamava a atenção, medindo 5m. de altura e 8m. de comprimento, pesando cerca de 50 toneladas e tem 8 vezes o tamanho de um exemplar normal. O gigante, era uma homenagem ao veículo que fora fundamental no começo da era do petróleo no país. Em seu interior, havia quartos, banheiros, cozinha e sala – e o Dodge que seu motor ainda funcionava.

Ainda sobre os gigantes, destaque para  a Caravan ( a maior do mundo! ), um carro no formato da Terra, um jipe, uma Land-Rover e um avião, que não teve o seu tamanho real modificado, mas não deixava de ser grande!. Não havia muitas informações sobre os carros em exibição, somente a marca, modelo e ano de fabricação. A entrada custava 50 AED para adulto e crianças  de até 10, anos não pagavam. Para ver os exemplares que estavam do lado de fora da pirâmide ,não era necessário pagar. O museu estava aberto todos os dias da semana, das 9.00 as 18.00h e ficavva localizado a 45 km do centro.

Onde comer

Al Arish - Al Dhafra Building - Al Meena –

Era um dos primeiros restaurantes da cidade a servir a autêntica cozinha dos Emirados. Estava localizado no Al Dhafra Tourist Village, perto do Mercado de Peixe, em Al Mina. Servia uma variedade de saladas, entradas e pratos favoritos regionais tradicionais. 

Al Dhafra Dinner Cruise

Era outro restaurante tradicional da cidade, uma jóia escondida, com decoração tipicamente árabe. Além do serviço tradicional, das 20.30 as 22.30, oferecia um menu flutuante a bordo de um barco tradicional, partindo do porto de Al Mina até o quebra-mar de Corniche. Esta era uma excelente oportunidade de conhecer pratos árabes e desfrutar de vistas deslumbrantes do horizonte noturno da cidade. O jantar custava a partir de Dhs 200, e iníciava as 17.00h.

 

Al Fanar Restaurante e Café – Dubai Festival City Mall – piso térreo

Era um recomendado restaurante e café temático dos Emirados, que servia sabores tradicionais num ambiente nostálgico, com cabines ao ar livre sob a sombra de uma árvore, com salas exclusivas e um mini souk. Tinha filiais na Vila Veneziana no The Ritz Carlton Abu Dhabi, no Grand Canal, no Yas Mall e na cidade de Al Ain,  servindo sabores únicos dos Emirados entre saladas, frutos do mar e carnes.

 

BBQ Al Qasr - Emirates Palace - West Corniche Road –

Ficava dentro do Emirates Palace Hotel, com mesas instaladas em uma área cobertas, com vista para o mar, com luz de velas e a brisa do mar dando um tom romântico ao cenário. O cardápio era especializado em frutos do mar grelhados e carnes.  Estava longe de ser barato, mas valia cada dirham cobrado. No mesmo hotel 5 estrelas super luxo, ainda tinha estes restaurantes:

Cascades

Culinária: Internacional

Menu: À la carte

Hakkasan

Culinária: Chinesa

Menu: À la carte

Las Brisas

Culinária: Internacional

Menu: À la carte

Le Vendome

Culinária: francesa e internacional

Menu: Buffet

Mezzaluna

Culinária: Italiana

Menu: À la carte

Mezlai

Culinária: Do Oriente Médio

Menu: À la carte

Sayad

Culinária: Frutos do Mar

The Lebanese

Culinária: Do Oriente Médio

Menu: À la carte

 

Café Bateel – Nation Tower – 1º piso

Era uma excelente cafeteria e restaurante que servia pratos da cozinha internacional a preço normais para a região. Excelência no atendimento e proporcionava uma bela vista do Golfo. Servia um excelente café da manhã.

 

Chhappan Bhog -  Salam Street Zona 1 - atrás do ADCB Bank -

Os restaurantes indianos mais sofisticados e com base em hotéis em Abu Dhabi, tendem a se adequar ao paladar local, entretanto neste os curries  eram preparados como na Índia e havia um balcão de doces tradicionais, todos feitos no local. Os preços eram muito menos do que os praticados pelos demais concorrentes.

 

CuiScene - Fairmont Bab Al Bahr Hotel – Al Magta -

O brunch era praticamente um passatempo nacional nos Emirados Árabes, com a maioria dos restaurantes oferecendo esse tipo de serviço às sextas-feiras, o tradicional dia de descanso dos locais. Como ficava dentro do Hotel Fairmont Bab al Bahr, o preparo dessas iguarias rolava o dia inteiro, integrando um excelente serviço de buffet.

 

Lebanese Mill - Fatima Bint Mubarak Street - Al Dhafrah –

Os restaurantes libaneses estavam  em toda parte da cidade, e a maioria oferecia tabule, moutabel, fattoush e outras delícias árabes. Mas havia uma razão pela qual o Lebanese Mill se destasse dos demais: simplesmente fazia de tudo um pouco e muito melhor. Experimente as costeletas de cordeiro, que eram macias e boas, e o serviço era rápido e eficiente.

 

Nando’s The Mall - World Trade Center Mall - Hamdan Bin Mohammed Street – 3º piso – Al Danah - 

Éra especializado em frangos, com excelente custo-benefício. Servia desde sandubas e wraps a pratos a base de frango marinado, a especialidade da casa. O terraço com jardim, tinha uma linda vista para a cidade. Eram quatro endereços em Abu Dhabi e cerca de 1.200 unidades espalhadas pelo mundo. O detalhe: o cliente pedia no balcão e levava para a mesa e eramo cinco os tipos de pimentas oferecidas:  peri peri, da leve a extra forte.

O Nando`s era originário da África do Sul, onde o português Fernando Duarte e seu amigo Robin Brozin visitaram um restaurante de estilo lusitano e provaram o frango peri-peri, uma variedade de pimenta oriunda da pimenta malagueta, originária da América do Sul. No início dos anos do  século XVIII, os portugueses trouxeram para Moçambique e a cultivavam e de onde se espalhou para o resto da África e de volta para Portugal, onde era comumente aplicado a pratos à base de aves. Duarte e seu amigo retornariam e comprariam o restaurante, em Chickenland, em Rosentteville, batizando-o em homenagem ao filho de Duarte - Fernando. Nascia assim o Nando's e a ligação portuguesa foi estabelecida. Até por isso ostentava o galinho de Barcelos como seu símbolo. Eram várias as propostas de frangos que apareciam no cardápio das comidas fast food do restaurante.

Nusr-et - Steak House Restaurante – Four Seasons Resort -  Galeria – 1º Piso - Jumeirah

Oferecendo excelentes opções exclusivas para os amantes de carne, o Nusr-et rapidamente trouxe um toque extra à cultura do steakhouse. Os pratos eram incríveis e as paisagens da Ilha Al Maryah, e do centro da cidade também eram especiais.

Pizza Di Rocco –  Sheikh Zayed  Bin Sultan Street –

Éra uma das pizzarias preferidas. As pizzas eram deliciosas e eram mais de 20 opções. A massa era fininha, e o recheio era da melhor qualidade. Eram várias unidades espalhadas pela cidade.

 

Prego`s  – Hessa Street - Barsha Heights - Beach Rotana Hotel –

Tinha um cardápio extenso e que atendia a todos os gostos, onde apareciam as saladas, carnes, massas, pizzas, e comidas vegana. De acordo com o nome, seu forte eram as comidas italianas.

Vasco’s - Corniche Road West  –

Com uma varanda com vista para o Golfo e uma deliciosa mistura de culinária regional e internacional, com foco em frutos do mar, o cardápio refletia a influência dos primeiros portugueses que chegaram na região. Prove a garoupa ibérica e a cataplana de frutos do mar, ou ainda o gaspacho de lagosta gelada. Recomenda-se reservar com antecedência. Adjacente ao Hiltonia Health Club & Spa, em Corniche, era um lugar perfeito para desfrutar de um brunch de fim de semana, quando o menu ao custo de Dhs 200 ainda dava acesso à piscina e à praia.

Os títulos nobres

Veja o significado de cada um e a diferença entre seus poderosos designados:

 

Emir

Designado pelo Califa, o Emir, também escrito como amir, tinha origem na raiz árabe amr, que significava comando. A autoridade tinha um alto grau de nobreza nas nações árabes e em Estados turcos, e estava relacionada a um título essencialmente militar. Os ex-delegados provinciais designavam os atuais chefes-executivos do Qtar e do Kuwait e indicavam status de príncipes ou princesas, sendo comumente nomenclaturas incorporadas como os primeiros nomes de algumas pessoas.

 

Sheik

Era o título tradicional de um líder tribal beduíno, nos últimos séculos, e Sheik era um dos termos mais familiares do planeta e tem sido utilizado nas mais diversas situações, porém era corretamente referido a um senhor que governa um território entre os muçulmanos. A nomeação podia ser atribuída a autoridades religiosas ou políticas, bem como a um estudioso islâmico — termo de honra que homenageava a idade e a sabedoria.

 

Sultão

De origem árabe, o Sultão era a mais alta autoridade civil e tinha suas origens no termo aramaico sultana, que significava poder. Símbolo de força ou governo, o título equivalia ao status do Rei de um Estado Islâmico e passava a ser amplamente utilizado após o século X, chegando aos atuais territórios de Brunei e Omã ( monarquia ) e nas Filipinas, na Indonésia e na Malásia, pelas lideranças regionais.

ABU DHABI 4.jpg
ABU  DHABI.5.jpg
bottom of page